Lançada nova iniciativa visando ao desacobertamento

dnot_10026

Casal de ativistas defende a abertura ufológica como forma de fazer a humanidade evoluir e salvar o planeta

Uma nova visão sobre o desacobertamento de informações ufológicas. É, ao menos, o que promete o novo grupo The Disclosure Activists, que pretende atuar principalmente junto à imprensa e grandes veículos de informação, cobrando uma cobertura isenta tanto do Fenômeno UFO quanto das informações que têm sido reveladas quanto à presença alienígena na Terra nos últimos tempos. A iniciativa é liderada por Russel Calka, que por muito tempo foi membro ativo do lobby em prol da liberação ufológica e agora pretende tomar à frente das iniciativas pelo desacobertamento nos Estados Unidos. A outra principal figura é Lisa Galarneau, Ph.D., antropologista sociocultural e futurista.

The Disclosure Activists defende que existem décadas de evidências acumuladas, entre descobertas científicas, documentos governamentais e outros, para que seja estabelecida uma colaboração com a imprensa, instituições internacionais e outros organismos, a fim de que seja reforçada mundialmente a noção de que a presença alienígena na Terra é uma realidade. Em um dos artigos publicados no site do grupo, Galarneau aponta um artigo da Associated Press analisando um documento da Agência Central de Inteligência (CIA) descrevendo atividade de UFOs sobre uma instalação nuclear do Comando Aéreo Estratégico norte-americano, em novembro de 1975, um dos milhões de documentos recentemente liberados pela CIA (confira nos links abaixo).

A BBC igualmente fez uma cobertura considerável quanto a essa liberação e o casal de ativistas questiona se a maior parte da imprensa irá levar a sério a questão dos documentos, ou acusar tanto a Associated Press quanto a BBC de faltar com a verdade, ou em um termo muito em voga: publicar “fake news” (notícias falsas). Galarneau e Calka reconhecem as implicações de segurança nacional, políticas e militares quanto ao reconhecimento oficial dos UFOs e por isso têm orientado seu foco na grande mídia para divulgar sua mensagem em prol do desacobertamento. Os ativistas apontam que, caso a imprensa em geral passe a tratar a questão ufológica com a devida seriedade, a pressão aumentará sobre governos, instituições acadêmicas e outras a reconhecer a presença extraterrestre como um dos mais importantes acontecimentos da história humana.

PROPOSTA INOVADORA PARA O FIM DO ACOBERTAMENTO

Calka e Galarneau denunciam que tecnologia alienígena tem sido pesquisada por vários governos, que mantém esse conhecimento oculto do grande público. A fim de dar ainda mais visibilidade às suas propostas, eles elaboraram uma petição que será apresentada a 49 países e também à Organização das Nações Unidas (ONU). A petição diz em seu início: “Duas décadas após o final da Guerra Fria, não é mais aceitável que qualquer nação, organização ou empresa de mídia mantenha em segredo dos cidadãos do mundo que não estamos sozinhos no Universo. Temos sido visitados por formas de vida extraterrestres por décadas, como evidenciado por fenômenos inexplicados vistos em todo o mundo. Até que esse embargo da verdade seja encerrado, os governos, organizações e cidadãos não irão encarar o assunto, as universidades não o ensinarão, a mídia não o cobrirá e não serão estudados os impactos do fenômeno extraterrestre junto à humanidade”.

Visite o site do The Disclosure Activists

Site do Paradigm Research Group

Cobertura da BBC sobre a liberação de documentos da CIA

CIA espionou líderes indianos, investigou UFOs e culto no oriente

Estranhos documentos encontrados nos arquivos da CIA

CIA libera milhões de páginas de documentos secretos

Grupo PRG anuncia que suas atividades se voltarão para a Europa

A resposta do grupo PRG a uma reportagem do Washington Post

Documentos vazados comprovam negociações sobre UFOs na ONU em 1978

http://www.ufo.com.br/noticias/lancada-nova-iniciativa-visando-ao-desacobertamento

Anúncios