Carl Jung acusou a Força Aérea norte-americana de acobertar informações sobre UFOs

dnot_10051

Carl Jung, uma das primeiras pessoas com credibilidade e reputação a denunciar o acobertamento de informações sobre UFOs

Conhecido psicanalista analisou a questão ufológica do ponto de vista psicológico, e órgãos de Inteligência temiam seu envolvimento e de outras personalidades com o assunto

Os documentos liberados recentemente pela Agência Central de Inteligência (CIA) continuam a repercutir fortemente, com mais revelações surpreendentes vindo à tona de tempos em tempos. Os papéis permitem traçar um panorama de como o governo norte-americano lidou com o Fenômeno UFO e as pessoas nele interessadas. Um exemplo é o famoso caso ocorrido sobre Washington em 1952, que obrigou o próprio presidente na ocasião, Harry Truman, a responder aos questionamentos da imprensa. Em seguida o assunto dos UFOs foi envolvido em uma cortina de segredos ainda mais espessa do que antes.

Documentos mais recentes mostram como a questão ufológica foi classificada dentro dos chamados Programas de Acesso Especial, tão sensíveis que não precisavam passar por supervisão do Congresso. Roscoe Hilenkoetter, antigo chefe da CIA, chegou a afirmar: “Nos bastidores, oficiais de alta patente da Força Aérea (USAF) estão muito preocupados com os UFOs. Mas por meio do segredo oficial e os programas para ridicularizar o assunto, muitos cidadãos estão sendo levados a acreditar que os discos voadores são uma bobagem”. E, mesmo diante da maior abertura de hoje e a farta utilização da Lei de Liberdade de Informações, há fartas evidências que o governo ainda oculta a maior parte do que sabe da população.

Um novo documento comprova ainda o temor dos organismos de Inteligência quanto a figuras públicas e de elevada reputação se interessarem pelos UFOs. Um desses papéis é de autoria de certo Fred A. Kirsch. Ele destaca o interesse do famoso psiquiatra e psicanalista Dr. Carl Gustav Jung pelos discos voadores, além de suas acusações de que a USAF acobertava evidências a respeito. Kirsch aponta que Jung não foi a primeira pessoa de elevada integridade e reputação a fazer tais acusações, mas na época era meramente a mais recente. O documento prossegue: “Essas acusações foram feitas também pelo almirante Demar Fahrney, ex-diretor do programa de pesquisa naval de mísseis guiados, e por Roscoe Hilenkoeter, ex-chefe da CIA. Se fosse apenas Jung que fizesse as acusações poderíamos tratar como mera bobagem. Mas quando um grande número de pilotos, operadores de radar e outros observadores treinados afirmam que os UFOs são reais, precisamos fazer uma séria reavaliação da situação”.

ANALISANDO A QUESTÃO PSICOLÓGICA DOS UFOS

 

 

CRÉDITO: ARQUIVO

Flying Saucers: A Modern Myth of Things Seen in the Sky, livro de Carl Jung

Flying Saucers: A Modern Myth of Things Seen in the Sky, livro de Carl Jung

 

 O documento comprova a preocupação da CIA com o envolvimento de pessoas altamente capacitadas e de elevada reputação e credibilidade com a questão ufológica. O Dr. Carl Jung sem dúvida levava em conta a possibilidade de que boa parte dos UFOs fossem naves extraterrestres em visita a nosso planeta, e especulou a respeito em seu livro Flying Saucers: A Modern Myth of Things Seen in the Sky. Jung estudou os UFOs por mais de uma década, e disse: “Não posso afirmar se eles existem ou não, e sei que estou arriscando minha reputação duramente conquistada, além de minha confiabilidade e capacidade de julgamento científico”.

Ele também disse que analisou um número considerável de casos, incluindo duas testemunhas que conhecia pessoalmente. Carl Jung chegou à conclusão de que não era um rumor, e sim que algo estava acontecendo, e disse: “O que me espanta é que a Força Aérea norte-americana, apesar de toda informação que possui e alegando seu temor em criar pânico, trabalha sistematicamente nessa direção, como se fosse a Guerra dos Mundos de Orson Welles em 1938. Eles nunca publicaram um relatório dos fatos autêntico e honesto, e somente de forma ocasional permitiram que alguma informação fosse obtida por jornalistas”.

Leia o documento da CIA falando sobre Carl Jung

CIA libera milhões de páginas de documentos secretos

Estranhos documentos encontrados nos arquivos da CIA

CIA espionou líderes indianos, investigou UFOs e culto no oriente

Perseguição do avião da Azul por UFO evidencia o controle militar do espaço aéreo

Documentos ufológicos da CIA são destaque na imprensa

Grupo Cefora consegue na Argentina nova liberação de documentos

Documentos vazados comprovam negociações sobre UFOs na ONU em 1978

A verdade sobre a liberação de documentos da USAF

Saiba mais:

Livro: Roswell: Novas Revelações

 

 

CRÉDITO: REVISTA UFO

Roswell: Novas Revelações

Roswell: Novas Revelações

 

 O caso ufológico que dá origem a este livro é o mesmo que serviu de pretexto, quase sete décadas atrás, para a implantação da política governamental de acobertamento da presença alienígena na Terra. Foi imediatamente após a queda de um disco voador na cidade de Roswell, no meio do Deserto do Nevada, que as autoridades norte-americanas tomaram conhecimento de sua procedência extraterrestre e de sua elevada tecnologia. Roswell: Novas Revelações vai a fundo nesta questão e expõe todas as suas características com clareza, após décadas de pesquisas do autor e centenas de depoimentos de testemunhas civis e militares. Donald Schmitt é um dos maiores especialistas no Caso Roswell em todo o mundo. Foi diretor de investigações do Center for UFO Studies (CUFOS), fundado décadas atrás pelo pioneiro J. Allen Hynek.

DVD: UFOs nos Arquivos Secretos

Anúncios