O que aconteceria se um asteroide gigante atingisse o oceano?

70% da superfície da Terra é coberta por água, o que significa que se tivéssemos a infelicidade de um asteroide enorme atingir nosso planeta, teríamos ondas para todos os lados. Uma equipe de cientistas de dados do Laboratório Nacional de Los Alamos (LANL) decidiu realizar uma projeção do que aconteceria se um asteroide atingisse o oceano. Apesar do cenário apocalíptico, os resultados são bem bonitos.

Galen Gisler e sua equipe do LANL utilizaram supercomputadores para visualizar como a energia cinética de um objeto espacial que se move em alta velocidade seria transferida para o oceano durante um impacto. Os resultados, que foram apresentados por Gisler no encontro da União de Geofísica dos Estados Unidos nesta semana, talvez surpreenda um pouco aqueles que acharam que seria algo parecido com o cenário do filme Impacto Profundo. Asteroides são fontes localizadas, e acontece que as ondas geradas por fontes localizadas se atenuam rapidamente, em vez de ficarem cada vez mais fortes.


A maior preocupação, na maior parte das situações que envolvem asteroides no oceano, é o vapor d’água.

“O efeito mais significante de um impacto no oceano é a injeção de vapor d’água na estratosfera, com possíveis efeitos climáticos”, disse Gisler. De fato, as simulações mostram que grandes objetos (com mais de 250 metros) chegando em altas temperaturas poderiam vaporizar até 250 megatons de água. Ao se elevar para a atmosfera, o vapor d’água faria chover rapidamente. Mas o vapor que fosse até a estratosfera poderia se manter por lá durante um tempo. E o fato dele ser um potente gás do efeito estufa poderia causar grandes efeitos no nosso clima.

Claro, nem todos os asteroides chegam à superfície. Os menores, que são muito mais comuns na nossa vizinhança solar, tendem a explodir enquanto ainda estão no céu, criando uma onda de pressão que se propaga em todas as direções. Os modelos de Gisler mostram que quando esses asteroides “explosivos” atingem o oceano, eles produzem menos vapor d’água estratosférico e ondas menores. “A explosão no ar diminui consideravelmente o efeito na água”, comentou.

No geral, diz Gisler, os asteroides sobre o oceano são menos perigosos para a humanidade do que asteroides que possam cair sobre a Terra. Só há uma única grande exceção, no entanto, e são os asteroides que podem atingir áreas próximas da faixa costeira.

“O impacto de um asteroide [perto] de um litoral populoso poderia ser muito perigoso”, disse Gisler. Nesse caso, uma tsunami gigante como aquelas que aparecem nos filmes de desastres realmente poderia acontecer.

FONTE: GIZMODO BRASIL

Via: http://ufos-wilson.blogspot.com.br/2016/12/o-que-aconteceria-se-um-asteroide.html

Anúncios

Obrigado por participar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s