Estrela KIC 8462852 mostra comportamento ainda mais estranho

KIC 8462852, assinalada no centro da imagem; os cientistas ainda não descartaram a possibilidade de uma gigantesca obra de uma civilização alienígena em suas proximidades

KIC 8462852, assinalada no centro da imagem; os cientistas ainda não descartaram a possibilidade de uma gigantesca obra de uma civilização alienígena em suas proximidades

Os cientistas estão estarrecidos com a diminuição de brilho desse sol distante, incompatível com a classificação da estrela; teoria da megaestrutura de uma civilização alienígena ainda não foi refutada

Aquela que é considerada o maior enigma da galáxia acaba de se tornar um pouco mais estranha. A estrela KIC 8462852 ganhou as manchetes mundiais no final de 2015, quando foi anunciado que o telescópio espacial Kepler da NASA havia detectado incomuns bloqueios de sua luz, que além de tudo eram totalmente imprevisíveis. Exoplanetas gigantes gasosos como Júpiter costumam bloquear no máximo 1% da luz estelar em um fenômeno de trânsito, quando passam diante de seu sol. O Kepler observou diminuições de 15% e 20% na misteriosa KIC 8462852.

A anomalia foi descoberta pela equipe da astrônoma Tabetha “Tabby” Boyajian, da Universidade Yale de Connecticut, e por esse motivo a estrela ganhou seu apelido, Tabby´s Star ou Estrela de Tabby. Pouco tempo depois o astrônomo Jason Wright, da Penn State University, apresentou um artigo defendendo que os padrões de ocultação da luz eram consistentes com a construção, por parte de uma avançadíssima civilização extraterrestre, de um enorme conjunto de imensas estruturas em órbita da estrela. Esse tipo de engenharia estelar é conhecido como Esfera ou Enxame de Dyson, e se destinaria a captar a maior quantidade possível de energia da estrela.

O Projeto SETI não detectou sinais de rádio vindos da estrela, porém admitiu-se que os equipamentos não possuem potência suficiente para receber transmissões que não sejam dirigidas exatamente para o Sistema Solar. Em janeiro de 2016 o astrônomo Bradley Schaefer da Universidade Estadual de Louisiana descobriu que a estrela teve uma dramática diminuição em seu brilho, de 14%, entre 1890 e 1989. Essa pesquisa, baseada em antigos registros astronômicos, foi contestada, levando Ben Montet, do Instituto de Tecnologia da Califórnia, e Joshua simon, dos Observatórios da Instituição Carnegie em Washington, a analisar os dados obtidos pelo próprio telescópio Kepler em busca do mesmo tipo de fenômeno.

DIMINUIÇÕES DE LUMINOSIDADE INEXPLICÁVEIS

 

 

CRÉDITO: PARAMOUNT PICTURES

A Enterprise encontra uma Esfera de Dyson no episódio Relics; poderia o telescópio Kepler ter descoberto uma estrutura similar em KIC 8462852?

A Enterprise encontra uma Esfera de Dyson no episódio Relics; poderia o telescópio Kepler ter descoberto uma estrutura similar em construção em KIC 8462852?

 

 O que Montet e Simon descobriram foi que, nos primeiros 1.000 dias de observação do Kepler o brilho da estrela, situada a 1.500 anos-luz de nós, diminuiu em média 0,341% por ano, ou 0,9% no total. De forma estarrecedora, nos 200 dias seguintes o brilho de KIC 8464852 reduziu 2%. Finalmente, nos últimos 200 dias da missão original do telescópio o brilho permaneceu constante. Os cientistas compararam essas observações com as de outras 548 estrelas, as quais uma pequena fração exibiu diminuição de brilho similar nos primeiros três anos de observações. Mas nenhum desses sóis exibiu comportamento semelhante ao da Estrela de Tabby, com uma diminuição total de brilho de 3%. Esses fenômenos são totalmente incompatíveis com a classe de estrela a qual KIC 8462852 pertence.

Joshua Simon comentou: “Essa estrela é única devido a esses episódios de diminuição esporádica. E agora vemos coisas ainda mais estranhas, diminuindo lentamente por quase três anos, e então subitamente ficando menos brilhante de forma mais rápida”. O artigo dos dois cientistas foi aceito para publicação no periódico Astrophysical Journal Letters. E deve-se apontar que, apesar da esperada relutância dos cientistas quanto ao que classificam como uma hipótese remota, a possibilidade de que uma avançada civilização alienígena esteja realizando um colossal projeto de engenharia ao redor de KIC 8462852 permanece como uma extraordinária possibilidade. Chega mesmo a surpreender o fato de que a Ufologia Mundial não esteja debatendo essa descoberta, que pode vir a ser a mais importante de todos os tempos, com maior constância.

O artigo de Ben Montet e Joshua Simon está disponível também no arXiv

 

Vídeo que explica as diferenças entre Esfera e Enxame de Dyson

 

Estranho comportamento de uma estrela pode se dever a uma civilização alienígena

Michio Kaku comenta possibilidade de inteligência extraterrestre em estrela

Cometas podem explicar estranho comportamento de estrela

Michio Kaku afirma que podemos não ser interessantes para os alienígenas

Uma campanha para estudar a estrela mais misteriosa da galáxia

Mistério da estrela KIC 8462852 se aprofunda

Encontrada outra estrela que pode abrigar megaestrutura alienígena

 

Fonte: http://www.ufo.com.br/noticias/estrela-kic-8462852-mostra-comportamento-ainda-mais-estranho

Saiba mais:

Livro: Dossiê Cometa

Anúncios

Obrigado por participar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s