Stephen Hawking participa de projeto para encontrar alienígenas

Físico, ao lado de milionário russo e do astrônomo real Martin Rees, lança iniciativa de dez anos para encontrar sinais de civilizações extraterrestres

Yuri Milner, patrocinador, Stephen Hawking e Martin Rees no lançamento do novo projeto

O projeto Breakthrough Listen foi lançado pelo bilionário russo Yuri Milner, PhD em física que largou a disciplina para enriquecer com a internet. Milner, batizado em honra ao primeiro cosmonauta, Yuri Gagarin, já concedeu diversos prêmios de dezenas de milhões de dólares a físicos, biólogos e matemáticos. Para o novo projeto ele concedeu um financiamento de 100 milhões de dólores, a serem investidos ao longo de dez anos. Ao jornal The Guardian ele declarou: “É nossa responsabilidade usar os melhores equipamentos que temos para tentar responder à maior questão de todas: estamos sozinhos? Não podemos nos permitir não fazer isso”.

Para realizar o novo projeto de buscar por sinais de rádio provenientes de civilizações alienígenas, o projeto contratou observatórios nos Estados Unidos e Austrália. O Observatório de Green Bank é o maior radiotelescópio móvel do mundo e trabalhará em conjuto com o Observatório Parkes em New South Wales, na Austrália. Além deles, o Observatório Lick, na Califórnia, fará buscas por transmissões em laser, sendo capaz de captar sinais de 100 W provenientes de estrelas próximas. Green Bank e Parkes podem perceber um sinal equivalente ao de um radar aeronáutico emitido de planetas situados nas 1.000 estrelas mais próximas. E se existirem civilizações capazes de emitir sinais 10 vezes mais potentes que o radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico, e situadas no centro da Via Láctea, a 30.000 anos-luz de distância, também poderão ser encontradas pelos instrumentos.

Milner acrescentou: “Isto foi uma vez um sonho, agora é uma autêntica busca científica. No século XXI iremos descobrir a respeito da vida em escala galáctica”. Stephen Hawking comentou: “Acreditamos que a vida surgiu espontaneamente na Terra, então em um Universo infinito devem existir outras ocorrências parecidas. Em algum lugar do Cosmos talvez a vida inteligente esteja observando o céu, buscando o significado de tudo. É tempo de nos comprometermos a descobrir a resposta para a busca da vida além da Terra e a Breakthrough Initiate está assumindo esse compromisso”. Hawking acredita que o projeto seguramente dará frutos, mesmo que não encontre qualquer sinal. O físico afirmou que não provaria que estamos sozinhos, mas nos ajudaria a avaliar melhor as possibilidades.

BUSCA SERÁ REALIZADA EM ESCALA INÉDITA

Lorde Martin Rees, Astrônomo Real, disse que não existem garantias de sucesso, porém os ganhos da iniciativa podem ser colossais. Ele ainda especulou, dizendo que se descobrirem vida alienígena esta poderá ser orgânica como nós mesmos, ou poderá se revelar como as máquinas criadas por uma civilização há muito extinta. Rees lembrou que as chances aumentaram consideravelmente com a descoberta de exoplanetas situados na região habitável de seus sistemas, e comentou: “A tecnologia permite buscas muito mais sensíveis atualmente, não necessariamente com os maiores telescópios, mas com a instrumentação mais sensível, e poderemos agora estender em muito o que foi feito antes”. Frank Drake, que em 1960 realizou a primeira busca por sinais de rádio de civilizações extraterrestres, afirmou que os desenvolvimentos em tecnologia digital permitirão uma sensibilidade incomparavelmente maior dos instrumentos e no processamento dos sinais captados.

 

 

CRÉDITO: ARQUIVO

O Observatório de Green Bank, um dos instrumentos a serem utilizados no projeto

O Observatório de Green Bank, um dos instrumentos a serem utilizados no projeto

 

 Paralelamente ao evento, Yuri Milner anunciou também um projeto paralelo chamado Breakthrough Message, com a finalidade de estudar a ética de enviar mensagens ao espaço, com o objetivo de produzir meios de também decifrar qualquer mensagem alienígena captada. O Breakthrough Listen terá início em 2016, será de 50 a 100 vezes mais potente que qualquer busca anterior e será realizada sistematicamente por muito mais tempo do que feito antes. Stephen Hawking ainda afirmou: “A humanidade tem uma profunda necessidade de explorar, de aprender e de saber. Também somos criaturas sociáveis e é importante para nós sabermos se estamos ou não sozinhos”. Martin Rees comentou: “Vamos buscar ouvir a vida alienígena, mas devemos lembrar que talvez não a entendamos”. A busca se estenderá ainda por galáxias próximas à nossa e o astrônomo Geoff Marcy comentou a iniciativa: “Esperamos descobrir se estamos sozinhos ou, pelo contrário, se poderemos nos unir uma uma coletividade de seres conscientes com quem dividimos este Universo”.

Visite a página oficial do projeto

 

Confira um vídeo de apresentação do Breakthrough Listen

 

Site do Observatório de Green Bank

Site do Observatório de Parkes

Astrônomo Geoff Marcy inicia busca por civilizações extraterrestres

Civilizações alienígenas avançadas, como procurar?

A humanidade pode não estar pronta para o contato definitivo

Apresentador diz que aliens podem ter visitado a Terra e não encontrado sinal de inteligência

Formas de vida alienígena podem ser artificiais

Saiba mais:

Livro: Guia da Tipologia Extraterrestre

 

Revista UFO

Anúncios

3 pensamentos sobre “Stephen Hawking participa de projeto para encontrar alienígenas

Obrigado por participar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s