Achado do telescópio Kepler aumenta prognósticos de inteligência extraterrestre

O telescópio Kepler continua produzindo ciência e agora aponta que civilizações alienígenas podem ter evoluído desde muito tempo atrás

Sistema de cinco planetas, mais antigo que o nosso, comprova que mundos rochosos como a Terra podem ter se formado muito cedo na história da galáxia

As informações obtidas pelo prolífico telescópio Kepler da NASA continuam a produzir importantes descobertas. Foi enviado para o The Astrophysical Journal um artigo, produzido por uma equipe da Universidade de Birmingham no Reino Unido, detalhando a descoberta de cinco mundos do tipo terrestre no sistema da estrela laranja-amarelada KOI-3158, situada a 117 anos-luz na Constelação de Lyra.

KOI-3158 é pobre em metais e os astrônomos apontam sua idade como sendo de 11,2 bilhões de anos. O achado comprova que planetas pequenos e rochosos, semelhantes à Terra, podem ter se formado há muito tempo, comprovando que mundos adequados à vida como conhecemos surgiram muito antes de nosso próprio Sistema Solar. Por comparação, o Sol e seus planetas têm 4,6 bilhões de anos de idade e a vida microbiana surgiu na Terra há cerca de 3,8 bilhões de anos. Assim, em mundos muito mais antigos a vida pode ter tido oportunidade de surgir e evoluir antes mesmo do surgimento de nosso Sistema Solar.

O líder do estudo, Tiago Campante, afirmou: “Isso é a conformação que planetas do tamanho da Terra surgiram  ao longo da maior parte da história de nossa galáxia”. É verdade que os cinco mundos de KOI-3158 orbitam muito próximos de sua estrela, em períodos de menos de dez horas e são quentes demais para serem habitáveis. O planeta mais próximo tem tamanho similar ao de Mercúrio, o mais externo é um pouco menor que Vênus e os três intermediários são do tamanho de Marte. Sua estrela é 25% menor que o Sol, 700 graus mais fria e o ferro em sua composição é somente um terço daquele que existe no Sol. Devido a esse fato, mesmo que os planetas tivessem temperaturas adequadas à vida, provavelmente não teriam núcleos metálicos que produzissem campos magnéticos que os protegessem das emissões de seu sol.

A VIDA EXTRATERRESTRE PODE TER EVOLUÍDO PARA FORMAS INTELIGENTES

Tiago Campante acrescenta: “Se a vida evoluiu em planetas antigos como esses, então é possível que tenha formas complexas, até mesmo sendo inteligente e tecnologicamente sofisticada”. O astrônomo afirma que, a fim de encontrar exoplanetas habitáveis orbitando estrelas semelhantes ao Sol, teremos que esperar a próxima geração de telescópios, como o PLATO da Agência Espacial Europeia (ESA), a ser lançado em 2024. Campante se mostra entusiasmado com o achado: “A descoberta do sistema de KOI-3158 aumenta dramaticamente as chances da existência de mundos como a Terra, sugerindo que não existem obstáculos para a formação desses mundos desde o começo da galáxia. Ainda não sabemos o quanto é provável a evolução de civilizações extraterrestres, mas essa descoberta aumenta as chances de que não estejamos sozinhos”.

Leia o artigo da equipe de Tiago Campante

Site oficial do Kepler

Telescópio Kepler tem nova missão aprovada

Encontrada a primeira Terra alienígena

Telescópio caçador de planetas da NASA segue em desenvolvimento

Europa lançará telescópio espacial caçador de planetas

Planeta habitável é encontrado próximo a nosso Sistema Solar

 

Fonte:  REVISTA UFO

Anúncios

Obrigado por participar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s