Teriam artefatos alienígenas sido descobertos no Egito e ocultados pelo Museu Rockefeller?

A comunidade que estuda o fenômeno dos OVNIs está agitada com alegações de que artefatos egípcios da antiguidade, que teriam sido descobertos na antiga residência do egiptologista Sir William Petrie, poderiam reescrever a história do antigo Egito e, consequentemente, do mundo

Um vídeo liberado no YouTube pelo site Paranormal Crucible alega mostrar artefatos esculpido do antigo Egito que teriam sido originalmente descobertos no “complexo de Guiza”, mas depois retirados da antiga residência de Petrie, em Jerusalém, por representantes do Museu Arqueológico Rockefeller, logo após terem sido descobertos.

Sir William Petrie.

Sir William Petrie.

De acordo com Shepard Ambellas, editor chefe do site de notícias alternativasIntellihub News, os artefatos egípcios foram descobertos numa sala secreta atrás estante de livros do egiptologista.  Aparentemente, Petrie tinha encontrado prova da existência de vida extraterrestre na Terra antes de morrer em 1942, mas preferiu esconder as provas em sua casas de Jerusalém.  Agora que o Museu Rockefeller se apoderou dos artefatos, os estudiosos do fenômeno dos OVNIs temem que eles nunca poderão ser acessíveis ao público.

Porém, Ambellas alega que algumas das relíquias podem ser vistas no Museu Petri de Arqueologia Egípcia, em Malet Place, Cadem, próximo da Rua Gower, em Londres.

O site The Inquisitr conseguiu confirmar que o prestigioso Museu Petri de Arqueologia Egípcia tem em sua posse uma vasta coleção de artefatos egípcios e sudanêses da antiguidade, inclusive os tecidos e vestidos mais antigos do antigo Egito (5.000 A.C.).  O museu também apresenta esculturas de leões do templo de Min, em Koptos, bem como os produtos mais antigos de metalurgia de civilizações antigas.  Porém, o site não foi capaz de confirmar que o museu tinha à mostra “artefatos alienígenas do Egito” recuperados de uma sala secreta na antiga residência em Jerusalém de Petrie.

Contudo, as pessoas que acreditam nestas alegações presumem que as relíquias mais sensíveis de origem alienígena estão sendo mantidas ocultadas do público.

Ambella alega que entre os artefatos que teriam sido encontrados na residência de Petrie, os quais conectam a civilização do antigo Egito com uma civilização extraterrestre avançada, estavam dois corpos mumificados com menos de 1,20 de altura.  Embora anões e pigmeus capturados no interior da África fossem considerados como “seres celestiais” no Egito antigo, e serviam em altas posições, Ambellas especula que estas pequenas criaturas sejam provavelmente “alienígenas em natureza”, e assim literalmente de origem “celestial”.

possíveis corpos mumificados de ETs

Os corpos teriam cabeças alongadas e cavidades oculares enormes, com braços longos.

Detalhes das características físicas dos corpos mumificados parecem dar apoio à sugestão de que eles seriam “possivelmente de natureza extraterrestre”.  De acordo com Ambellas, os esqueletos teriam “cabeças alongadas e cavidades oculares enormes, com braços longos“.

Um dos artefatos que teria sido encontrado na sala secreta, atrás da estante de livro de Petrie, parece mostrar uma cabeça alienígena com símbolos gravados ao lado.

Símbolos ao lado da alegada cabeça de ET mostra o que poderia seu uma nave emitindo raios de luz.

Símbolos ao lado da alegada cabeça de ET mostra o que poderia ser uma nave emitindo raios de luz.

Igualmente interessante seriam os dispositivos mecânicos “altamente avançados”, inclusive um disco de ouro com o topo transparente, encontrado com os corpos alienígenas.  Segundo Ambellas, um dos dispositivos possui “um mecanismo intricado que é cercado por um tubo espiral de ouro, o qual possui várias esferas e cruzes douradas anexadas a ele“.  Os dispositivos tinham símbolos que não casavam com os do antigo Egito, como mostrado na imagem abaixo.]

Alegado dispositivo alienígena poderia ser um instrumento de navegação.

Para dar respaldo às alegações acima, segundo o site inquisitr.com, vários sites de notícias sobre OVNIs e alienígenas reportaram que em novembro de 201o o Dr. Alaaeldin Shaheen, Reitor da Faculdade de Arqueologia da Universidade de Cairo, admitiu, em resposta à uma questão sobre ligações entre os ETs e as pirâmides, que as pirâmides do antigo Egito não são deste mundo.

“Não posso confirmar, nem negar isto, mas há algo dentro da pirâmide que não é deste mundo.”

Contudo, mais tarde ele negou o relato que havia circulado.

“Eu não dei uma declaração estúpida sobre alienígenas e pirâmides.  Como egiptólogo eu não poderia dizer tais palavras e ideias estúpidas.”

Obviamente, tal negação não impressionou os estudiosos do fenômeno dos OVNIs, que dizem haver um acobertamento quando autoridades e acadêmicos negam ter revelado tais declarações que foram anteriormente creditadas a eles.

O debate continua sobre o porquê do Sir William Petrie e seus colegas manterem em segredo o que seriam notáveis artefatos e não liberá-los ao público em geral.

Veja abaixo o vídeo publicado no YouTube, sobre estes assunto:

Video via: Paranormal Crucible

Fonte: www.inquisitr.com

Colaboração: Valdeci559