Os extraterrestres podem existir, mas estão demasiado longe

A Via Láctea pode abrigar cerca de 3.000 civilizações extraterrestres, mas as vastas distâncias entre os nossos primos galácticos torna o contato extremamente raro, conclui um novo estudo.
Os dados coletados pelo telescópio espacial Kepler, da NASA, e outros observatórios de aferição de planetas além do sistema solar indicam que a Terra é um dos cerca de 40 bilhões de mundos potencialmente habitáveis ​​na galáxia.
De igual forma, parece que cerca de um novo planeta favorável à vida se forma a cada ano, afirmou o astrônomo Michael Garrett, chefe da fundação de pesquisa astronomia ASTRON, da Holanda, no Congresso astronômica Internacional em Toronto.
Parece promissor, até você considerar o tamanho da Via Láctea, que se estende por mais de 100.000 anos-luz de diâmetro. A luz viaja a cerca de 186.000 milhas por segundo, mas um sinal ainda leva mais de 4 anos para chegar ao sistema vizinho Alpha Centauri e 100 mil anos para viajar de uma ponta da galáxia à outra.
“Em média, você pode esperar que outras civilizações devem estar separadas por pelo menos 1.000 anos-luz da Via Láctea. Essa é uma grande distância, e para fins de comunicação de duas vias, as civilizações têm de existir há, pelo menos, alguns milhares de anos”, disse Garrett.
“Nós realmente não sabemos as escalas de tempo em que persistem as civilizações”, acrescentou. O exemplo de uma disponível – a Terra – indica que a vida essencialmente se desenvolveu assim que as condições foram as corretas, mas a vida inteligente surgiu relativamente tarde.
“Foi apenas essencialmente nos últimos minutos da evolução global da vida no planeta”, disse Garrett. “Eu não quero ser demasiado negativo sobre isso, mas… a minha conclusão básica é que os sinais SETI serão raros na Via Láctea”. Isso não significa que os astrónomos não devem procurar.
Muito pelo contrário, tendo em conta os enormes saltos tecnológicos em radioastronomia e em técnicas de processamento de dados, em comparação com o que estava disponível para o Search for Extraterrestrial Intelligence, ou SETI, há 60 anos.
Anúncios

2 comentários em “Os extraterrestres podem existir, mas estão demasiado longe

  1. Para completar esta matéria, pergunte a este Astrônomo se nesses milhares de planetas com possibilidades de vidas inteligentes, tiverem seres com 1.000 anos-luz a nossa frente, por sinal é o tempo do sistema solar mais próximo de nós, eles deverão ter uma tecnologia muito superior a nossa, tanto de comunicação como de viagem espacial. Portanto, como ele pode prever que não é possível? Já esteve lá para saber? Pensa que todas as pessoas são bobas? Subestima nossa capacidade de raciocínio e inteligência? Mande este ignorante calar a boca e abrir a mente! Para não ficar dando depoimentos fora da realidade e tendenciosos. João

    Curtir

Obrigado por participar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s