Estamos sós no universo? Poluição extraterrestre pode responder

Desde que o ser humano se lembra de si mesmo, que se questiona se há vida noutros planetas e os cientistas afirmaram que a busca por vestígios de poluição de mundos distantes pode dar uma resposta.
Em determinadas condições, os astrónomos podem detectar na próxima década a presença de uma sociedade extraterrestre industrializada, de acordo com um estudo do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica.
Os astrónomos já podem estudar a atmosfera de planetas que ficam fora do nosso sistema solar através da presença de oxigénio e metano, que podem tanto ser produzidos por vida inteligente quanto por micróbios.
Mas, segundo o estudo, uma civilização extraterrestre também poderia lançar clorofluorocarbonos (CFCs) para a atmosfera, tal como nós fazemos na Terra. Os CFCs são substâncias químicas usadas em solventes e aerossóis, que destroem a camada do ozono.
Os astrónomos terão forma de detectar as evidências destes CFCs em planetas distantes através da utilização do Telescópio Espacial James Webb, um projeto de US$ 8,7 bilhões que a NASA irá colocar em funcionamento em 2018.
Telescópio Espacial James Webb
O novo telescópio será entre dez e 100 vezes mais poderoso do que o Telescópio espacial Hubble, afirma a agência espacial norte-americana (NASA). No entanto, há limites para o tipo de poluição que o telescópio pode encontrar, e sob quais condições, afirmaram astrónomos de Harvard.
Por exemplo, os níveis atmosféricos de CFCs devem ser dez vezes mais elevados que os da Terra para que possam ser detectados. O telescópio só será capaz de identificar essa poluição em planetas como a Terra, cercados de estrelas anãs-brancas.
Os autores do estudo sugeriram a possibilidade de que, apesar de este método ter como objetivo detectar vida inteligente, possa não detectar vida atual, mas de uma civilização que possa ter-se aniquilado a si mesma.
Alguns poluentes podem persistir na atmosfera terrestre durante 50.000 anos, enquanto outros duram apenas dez anos e a ausência deles pode sugerir que as suas fontes desapareceram.
“Podemos especular que os alienígenas se deram conta e pararam de sujar”, disse Avi Loeb, um dos autores. “Mas num cenário mais sombrio, pode nos servir de advertência dos perigos de não administrarmos bem o nosso planeta”.
Anúncios

Obrigado por participar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s