A China busca por vida extraterrestre

O radiotelescópio FAST, o maior do mundo

A corrida espacial empreendida com passos cada vez mais ambiciosos pelo país asiático não se resume somente as missões tripuladas, tais como a da Shenzhou 9, na qual viajaram em junho os astronautas Liu Wang, Jing Haipeng e Liu Yang, esta a primeira astronauta chinesa. Os três visitaram a estação espacial Tiangong 1 antes de retornarem com sucesso a Terra.

 

A China também está empenhada em explorações ao espaço profundo, conforme explicou em 21 de agosto o presidente da Sociedade AstronÒmica Chinesa e membro de sua Academia de Ciências, Su Dingqiang. Entre os planos que ele anunciou, estão missões para investigar buracos negros, matéria escura, e a busca por sinais de vida extraterrestre.

 

Um telescópio designado para captar raios-x será lançado entre 2014 e 2016, a fim de estudar buracos negros. Um explorador de matéria escura também está sendo construído para lançamento em 2015, e na Antártida a China tem um forte programa de observação astronômica. Seus cientistas acabaram de instalar o telescópio ATS3-1 (Telescópio de Pesquisa Antártico), o primeiro de três do tipo. O local escolhido foi o Dome Argus, situado na maior elevação do continente antártico.

 

De acordo com Wang Lifan, diretor do Centro Chinês para Astronomia Antártica: “É altamente possível que os seres humanos encontrem um exoplaneta com vida nos próximos anos. Esses planetas certamente existem na Via Láctea, a uma distância de alguns milhares de anos-luz de nós”. A busca por planetas adequados a vida é uma das missões principais dos telescópios ATS3. O segundo instrumento do tipo será instalado entre o final de 2013 e o princípio de 2014, e o terceiro no final desse ano ou começo de 2015.

 

Wang acrescenta que buscam planetas ao redor de estrelas similares ao Sol, e também naquelas menores e mais frias como anãs vermelhas, pois explica que estrelas maiores evoluem mais depressa e logo morrem, frequentemente em colossais explosões chamadas de supernovas, obliterando quaisquer planetas em órbita. Ele também afirma que conhecemos pouco sobre a vida: “Talvez existam formas de vida que não necessitem exatamente do mesmo ambiente que temos na Terra”.

 

Finalmente, a China está completando a construção do maior radiotelescópio do mundo, com 500 m de diâmetro, o FAST (Radiotelescópio Esférico com Abertura de Quinhentos Metros). Construído na Província de Guinzhou ao preço de 110 milhões de dólares, será três vezes mais sensível que os instrumentos atuais, permitindo explorações em regiões muito mais distantes do espaço.

Livro: Contato Final: O Dia do Reencontro

DVD: Uma Presença Milenar – Projeto Terra: Evidências da Ação Alienígena

Fonte: UFO

Anúncios

2 comentários em “A China busca por vida extraterrestre

Obrigado por participar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s