Ufólogos argentinos reivindicam liberação de arquivos secretos sobre UFOs

Pesquisadores cobram atitude da comissão oficial de pesquisa da Aeronáutica

Comissão de ufólogos do país vizinho tentam nova investida aos documentos ufológicos

A Argentina possui, desde a década de 60, “um histórico de importantes comissões e estudos oficiais referentes ao Fenômeno UFO e hoje só resta um caminho, o da desclassificação”, afirmou à AIM o coordenador da Comissão de Estudos do Fenômeno OVNI da República Argentina (Cefora), Raúl Avellaneda. Fontes extraoficiais confirmam que a Gendarmeria Nacional registrou durante duas décadas as denúncias de avistamentos de seu pessoal, tanto do corpo aéreo como de terra [VejaPrimeiro documento ufológico da Gendarmeria argentina liberado ao público]. A diretora da organização, Andrea Pérez Simondini[Correspondente internacional da Revista UFO], reclamou à Comissão de Estudos de Fenômenos Aeroespaciais (CEFA) da Força Aérea Argentina (FAA) para que finalmente coloque o tema “como protagonista, em virtude da incrível riqueza da casuística nacional”.

Em diálogo com esta Agência, Avellaneda recordou que na semana passada “a Grã-Bretanha reconheceu novamente a existência dos OVNIs, desclassificando mais arquivos secretos”. O pesquisador assinalou que esta nova liberação incluiu 25 documentos, que contêm mais de 700 páginas relacionadas aos planos políticos desenvolvidos na década do governo de Tony Blair (1997-2007) e destacou que “sem dúvida alguma, marca um pouco mais sobre o que de fato a revelação mundial se refere” [Veja Inglaterra disponibilizou novos arquivos ufológicos nesta semana].

“Para quem segue o tema ufológico há muito tempo, esta explosão de documentos e segredos revelados não assombra mais, pois apenas confirma o que foi, por tantas vezes e durante tantos anos, negado. Os países desenvolvidos, sérios e organizados, vêm analisando conscienciosamente o assunto, juntando material, arquivos, depoimentos, gerando protocolos e, depois, quando se dão as condições – como nestes tempos de definições -, deixam conhecer os resultados obtidos”, afirmou Avellaneda. “Ainda que muitos pensem o contrário, nosso país se encontra entre essas nações descritas”, asseverou. 

CRÉDITO: ARQUIVO REVISTA UFO

Calhamaços de documentação sobre UFOs tem aumentado espantosamente nos útlimos anos, graças

Calhamaços de documentação sobre UFOs tem aumentado espantosamente nos últimos anos, devido a pressão da própria sociedade e ufólogos

 De fato, a Cefora, acompanhada por diversos pesquisadores comprometidos com o conhecimento da verdade e a participação de uma importante porção da população, “segue trabalhando silenciosamente, mas à passos firmes, pela obtenção deste ansiado conhecimento dos arquivos oficiais e por inserir o país no lugar que merece, isto é, entre os mais importantes no que se refere ao Fenômeno UFO”. Para Avellaneda, a  Argentina está bem perto de dar esse passo. “Muitos governantes provinciais têm consultado a Cefora sobre as implicações da campanha de desclassificação nacional, contribuindo com seu apoio”.

“As instituições oficiais também percorrem o mesmo caminho, tal como a Gendarmería Nacional que entregou material desclassificado da informação recolhida através de formulários aplicados nas décadas de 70 e 80”, garantiu. “A Força Aérea conta com a CEFA para a abertura, de onde já se pôde obter a informação de que existe documentação arquivada – em um lugar determinado -, catalogada como secreta, sobre UFOs”.

Além da importância destas novas pastas britânicas, “o anúncio volta a demonstrar a necessidade da desclassificação dos arquivos ufológicos argentinos, como já o fizeram mais de 20 países a nível mundial”. Para o coordenador da Cefora, “não é casualidade que os países mais importantes mostrem seus arquivos e até as religiões mais mesuradas e ortodoxas falem de OVNIs e vida extraterrestre, portanto é imprescindível e até quase obrigatório que a Argentina siga o mesmo caminho para a verdade, essa que todos merecemos conhecer e que já não tem desculpas válidas para ser ocultada”, aconselhou. “A Argentina está à altura dos países mais sérios, organizados e prestigiosos na investigação do Fenômeno UFO. Só falta demonstrar isso, entregando todo o material coletado durante esses anos”

CRÉDITO: MYSTERIOUS REALITY

Dezenas de países já liberaram milhares de páginas de documentos anteriormente confidenciais

Dezenas de países já liberaram milhares de páginas de documentos anteriormente confidenciais

 “É hora do país fazer a sua parte”

A diretora da Cefora, Andrea Pérez Simondini, acha que a incipiente desclassificação de arquivos a nível mundial mostram “verdadeiros fatos anômalos. Há poucos meses conhecemos documentos da Austrália, e agora esta nova da Inglaterra. Por isso, é tempo de a Argentina dar o passo fundamental na abertura de expedientes ufológicos de nosso país”, reclamou. “Na Marinha, Gendarmería Nacional e também na Força Aérea, fontes extraoficiais confirmaram que em um escritório da Base Aérea de Morón, se encontra arquivada parte dessa documentação”.

Devemos nos instalar na região como já fizeram as comissões do Chile (CEFAA) e do Uruguai (Cridovni), respectivamente a cargo do general Ricardo Bermúdez, e o coronel Ariel Sánchez, que puseram a disposição dos estudiosos e o público em geral, a informação de suas investigações”, considerou a pesquisadora. “É nosso interesse que a CEFA intervenha na obtenção desse material e o coloque à disposição dos pesquisadores para sua análise e conhecimento”, completou.

Para Andrea, a CEFA, após mais de um ano de sua formação [Veja A Aeronáutica argentina em contato com o Fenômeno UFO] e agora a cargo do comodoro Guillermo Aloi, “está em condições de começar a trabalhar nesse sentido, subindo ao movimento mundial e pondo o tema no lugar de protagonista, em virtude da incrível riqueza da casuística nacional”.

Fonte: UFO

Anúncios

Um comentário em “Ufólogos argentinos reivindicam liberação de arquivos secretos sobre UFOs

Obrigado por participar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s