Luis Burgos: “4 entre 10 argentinos já avistaram um OVNI”

Luis Burgos, presidente da Fundação Argentina de Ovniologia
Leia mais: http://ovnihoje.com/2012/07/luis-burgos-4-entre-10-argentinos-ja-avistaram-um-ovn/#ixzz20kwb0LLj

Baseado em estatísticas mantidas pela Fundação Argentina de Ovniologia – FAO, Luis Burgos, presidente da organização, o qual tem investigado o fenômeno por 43 anos, declarou para a INFONews que a “Argentina possui os melhores e mais significativos casos de atividade de ONVIs“.

Na maioria dos casos, as pessoas dizem que viram “algo no céu” com muitas luzes, mas não são capazes de dizer o que era este “algo“.  OVNIs têm sempre sido envolvidos em mistério.  Suas origens permanecem sendo um enigma.

Por séculos circulou a hipótese de que OVNIs, ou pelo menos algum deles, são utilizados como meio de transporte por seres de outros planetas, ou de mundos paralelos.

Luis Burgos, como presidente da FAO, tem estado pesquisando o fenômeno no país desde 1969.  “Os alienígenas não aterrissam simplesmente em qualquer lugar.  Eles têm áreas específicas, ou áreas ativas.  No nosso país, as províncias de La Pampa, Córdoba, algumas regiões de Entre Rios e Salta são zonas ativas, e em Buenos Aires encontramos a área de El Nido, apelidada de ‘o corredor do oeste’ “.

Burgos declarou: “4 entre 10 argentinos já avistaram um OVNI em algum momento  de suas vidas“.  Luis Burgos, o qual desempenha sua função com paixão, disse: “Não estamos interessados em provar todos esses casos, nem rejeitar a todos; e dentro deste contexto encontramos um impressionante número de casos que têm ocorrido por mais de 61 anos, os quais não têm uma explicação racional; sem mencionar em naves do espaço sideral, mensagens cósmicas ou criaturas boas ou más.  Se não podemos identificá-los em vôo, então é um OVNI.  É um OSNI na água, um OVNI ´fantasma´se aparecer em fotos…  e assim por diante.  Então, qual é o problema?  Na análise final, não estamos falando de OVNIs feitos por ETs, ou OVNIs feitos nos EUA.  Simplesmente são objetos cujas origens não podem ser determinadas“.

A FAO é um grupo aberto, que inclui funcionários de escritórios, médicos, engenheiros, homens e mulheres de negócios, policiais, ou mero entusiastas.  Eles se encontram toda a semana em uma pequena loja na Rua 10 y 59, em La Plata.  Eles submetem fotos e vídeos aos analistas, recebem e-mails e chamadas telefônicas sobre avistamentos todo o tempo e viajam, às suas próprias custas, quando um avistamento for interessante.  “Nós não lucramos com o fenômeno; não estamos interessados nisso,” disse Burgos.

Burgos, que divulga todas as informações sobre OVNIs no site http://www.ciencia-ovni.blogspot.com, declara que a Argentina sustenta o recorde mundial em aterrissagens de OVNIs.  “Em 1985, detectamos 150 marcas de aterrissagens em um único campo em Atalaya, Magdalena. Nunca mais houve um evento similar“.

Além disso, Burgos declara: “Estamos em segundo lugar no mundo em mutilação de gado“.

Avistamentos em massa destes objetos na Argentina ocorreram em 1965, 1968 (o ano com o maior número), 1978, 1985 e 2008 (mais de 550 casos relatados).

Em seus 43 anos de pesquisa, Burgos reportou a presença de OVNIs em oito ocasiões distintas.

E qual desses eventos mais impressionou Burgos?

O avistamento de 4 de março de 1986, quando sete membros da FAO testemunharam um evento espetacular.  O avistamento envolveu duas luzes que pareciam como estrelas, porém maiores.  Suas cores mudaram de azul para branco e vermelho.  Estávamos a uns 50 quilômetros de La Plata, no campo El Espinillo.  Quanto passamos pela porteira do gado, ao lado do Rio de La Plata, dois objetos iniciaram uma dança aérea das 09h00 até as 09h45.  Eles vinham, eles iam, um acima e o outro abaixo.  Isso quebrou todas as possibilidades convencionais.  A um dado momento, eles vieram para perto do grupo, ficando cada vez mais próximos, e não gostamos nada disso.  ‘Amigos, vamos correr!’, eu disse; no grupo, um membro que fez treinamento de sobrevivência disse: ‘Se joguem ao solo!’. Todos nós fomos ao solo, mas o fotógrafo conseguiu tirar uma foto mostrando os dois objetos luminosos“.

Burgos declarou com convicção que, de acordo com suas estatísticas computacionais, “a próxima grande onde argentina acontecerá em 2015″.

Fonte: http://inexplicata.blogspot.com.br

 http://ovnihoje.com/2012/07/luis-burgos-4-entre-10-argentinos-ja-avistaram-um-ovn/#ixzz20kwJuTW0

Anúncios

Obrigado por participar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s