Reivindicação de cientista russo sobre supostas ‘criaturas’ em Vênus é esclarecida


Tampa de câmera seria causa da manchete envolvendo possíveis afirmações de pesquisador

Foto tirada pela sonda Venera-13 e reprocessada por Don Mitchell em 2006
Um respeitado cientista russo afirmou ter encontrado sinais de vida no planeta Vênus em fotografias tiradas por uma sonda soviética há 30 anos. Entretanto, a análise sugere que ele está “dando vida” a um tipo de capa de lente de câmera e borrões na imagem. 


De acordo com a agência de notícias Ria Novosti[Em português, a notícia pode ser lida no Pravda], Leonid Ksanfomaliti, membro da Academia Russa de Ciências, que trabalhou em missões não tripuladas soviéticas para Vênus durante os anos 70 e 80, escreveu um artigo na revista Solar System Research, no qual chama a atenção para vários objetos fotografados pela sonda Venera-13[Do programa soviético Venera], uma nave espacial que pousou no planeta em 1982. Os objetos – incluindo dois descritos como “um disco e um escorpião” – parecem mudar de local de uma foto para a outra. “Afirmo com ousadia que as características morfológicas de tais objetos nos permitem dizer que estejam vivos”, escreveu Ksanfomaliti, segundo o Ria Novosti


Se realmente o cientista sugeriu que as fotografias antigas contêm criaturas vivas que foram de alguma forma negligenciadas anteriormente, se suas palavras foram mal traduzidas, mal interpretada ou devessem ter sido tranquilamente ignoradas, a alegação ganhou as manchetes ao redor do globo. 


Em uma imagem, a Venera-13 é vista estacionada em primeiro plano nas rochas venusianas e um objeto em forma de “caranguejo” está a centímetros da sonda. Em outra cena, também tomada pela sonda, este mesmo objeto parece estar em um local diferente.


De acordo com Jonathon Hill, técnico de pesquisa e planejador de missões no Mars Space Flight Facilityda Universidade Estadual do Arizona, que processa muitas das imagens tomadas durante as missões da Agência Espacial Norte-Americana (NASA) em Marte, versões de alta resolução das imagens do Venera-13 indicam que o “caranguejo” é na verdade um componente mecânico, não uma criatura viva. O mesmo artefato aparece em uma fotografia tirada por outra sonda idêntica, Venera-14, que pousou nas proximidades. 


“Se estes objetos já estavam na superfície de Vênus, quais são as chances de que Venera 13 e 14 – que pousaram cerca de 1.000 km de distância uma da outra -, fizessem isso a centímetros das únicas “criaturas” à vista, e tais organismos estivessem nas mesmas posições em relação a nave espacial? Faz muito mais sentido que seja um pedaço da sonda projetado para quebrar durante a implantação de um dos instrumentos científicos”, disse Hill ao Life’s Little Mysteries. 
CRÉDITO: LEONID KSANFOMALITI/SOLAR SYSTEM RESEARCH

O semi-disco em solo venusiano, que o cientista russo Ksanfomaliti teria afirmado se tratar de uma criatura viva

O semi-disco em solo venusiano, que o cientista russo Ksanfomaliti teria afirmado se tratar de uma criatura viva
 Segundo a NASA, os componentes circulares são protetores (tampas) da lente da câmera que se soltaram das Venera após o pouso. Quanto ao porquê deles parecerem estar em lugares diferentes nas duas fotos,“Venera-13 tinha duas câmeras, uma na frente e outra atrás. Uma imagem mostra a tampa da lente frontal e a outra mostra a tampa da lente traseira, e não algo que se movia”, disse Ted Stryk, um editor de fotos que reprocessa e aumenta muitas das imagens do programa espacial soviético e da NASA.


De fato, tais componentes são “famosos” por se tratarem de tampas de lente há tempos, porque aquele que soltou da Venera-14 caiu exatamente onde um braço de mola era para tocar a superfície venusiana, a fim de medir sua compressibilidade. A sonda acabou medindo as propriedades da tampa.


A outra fotografia apontada por Ksanfomaliti, que supostamente mostraria uma criatura do tipo “escorpião”, contém um borrão. “As características que Ksanfomaliti aponta não são nada mais do que uma confusão banal, na melhor das hipóteses, em algumas versões particularmente ruins das imagens. Elas não se encontram nos dados originais”, disse Stryk.


Ou, como Hill colocou, a imagem é um exemplo de como “deixar a sua mente ver padrões em dados de baixa resolução que simplesmente não são reais”.  Acesse as fotos em maior resolução clicando aqui.
CRÉDITO: LEONID KSANFOMALITI/SOLAR SYSTEM RESEARCH

Close de uma foto da superfície de Vênus tomada pela Venera-13, na qual Ksanfomaliti recentemente achou que mostraria uma forma de vida semelhante a um escorpião

Close de uma foto da superfície de Vênus tomada pela Venera-13, na qual Ksanfomaliti recentemente achou que mostraria uma forma de vida semelhante a um escorpião

Fonte: UFO
Anúncios

Obrigado por participar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s